Sexta-feira, 24 de Maio de 2019


Sexta-feira, 05 de Abril de 2019, 17h:26 - A | A

COISAS DO BRASIL

Obra de Janot e Fux, que foi pretendida por Sakamoto: Silval Barbosa vai refestelar em hotel de Luxo em SP.

Ladrão confesso de R$ 1 bilhão, Silval acumula mais um benefício da justiça: vai passar 10 dias em um hotel de luxo, em SP, para acompanhar o casamento de uma filha

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

A Bronca Popular/Reprodução

image

Para se dar bem no mundo da delinquência não basta se converter a máfia. É fundamental ter bons relacionamentos, dominar técnicas apuradas de pilhagem do erário público, construir uma eficiente rede de proteção e jogar com a sorte.

O ex-governador Silval Barbosa, ladrão confesso de R$ 1 bilhão de reais, é, antes de tudo, um homem de muita sorte.

Teve sorte na empreitada de pilhar os cofres do governo, foi sortudo na estruturação de sua organização criminosa, teve ainda mais sorte de poder usar parte do dinheiro roubado para comprar com míseros R$ 70 milhões, parcelados no crediário das Casas Bahia, o perdão judicial para os desvios praticados no varejo e no atacado.

O acordo de delação premiada, negociado com Rodrigo Janot, foi um excelente negócio para o Al Capone de Matupá. O ministro Luz Fux, do STF, homologou a coisa e abriu as portas da gaiola para Silval voar livre e poder refestelar a impunidade cercado do luxo e dos brinquedos que o dinheiro roubado pode comprar.

Antes da benevolência do antigo chefe da PRG e do togado do STF, o desembargador Pedro Sakamoto, do TJ/MT, já havia tentando anular a operação Sodoma e restituir plena liberdade ao Barbosão, que havia sido preso por determinação da então juíza Selma Arruda, em acatamento a reiterados pedidos do MPE. Sakamoto foi voto vencido.

Antes da benevolência do antigo chefe da PRG e do togado do STF, o desembargador Pedro Sakamoto, do TJ/MT, já havia tentando anular a operação Sodoma e restituir plena liberdade ao Barbosão

Com autorização da justiça, Silval Barbosa realiza, a partir do próximo dia 20 de abril até 02 de maio, uma turnê pelo interior de São Paulo. O mafioso vai prestigiar o casamento de uma filha, na cidade de São José do Rio Preto. Já fez reserva de uma suíte no luxuoso hotel Quality Saint Paul. Dinheiro para pagar a conta não é problema.

O governo de Mato Grosso vive situação de calamidade financeira. Mauro Mendes precisa juntar as moedas para pagar servidores, custear serviços básicos, recuperar rodovias e construir pontes em diversas regiões do estado.

Chega de mortes nas estradas esburacadas e por falta de assistência médica. Silval Barbosa, um dos principais responsáveis por essa situação de calamidade financeira, vive realidade bem diferente: rico, impune e livre, pode viajar e curtir os prazeres proporcionados pela grana desviada dos cofres públicos.         

Imprimir




image
image
image
image


(65) 99978.4480

abroncapopular@gmail.com

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT