Sexta-feira, 24 de Maio de 2019


Terça-feira, 09 de Abril de 2019, 19h:51 - A | A

FURA FILA

Servidora graduada da prefeitura de Tangará da serra fura em fila em creche e garante vaga para netinha

Um caso típico do jeitinho brasileiro

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

A Bronca Popular/Reprodução

image

Chegou a redação do site uma denúncia contra uma servidora pública, supostamente dona de prestigio junto ao prefeito Fábio Junqueira, que teria usado desse poder para constranger a gestora de uma creche a furar a fila de espera e fazer a matrícula de sua netinha.

A atitude da vovó seria louvável se não fosse deplorável por achincalhar alguns princípios norteadores da administração pública, dentre eles, a impessoalidade e a moralidade.

A Coordenação Geral de Educação Infantil do Ministério da Educação (MEC) recomenda que o número de crianças por professor deve possibilitar atenção, responsabilidade e interação com as crianças e suas famílias.

Com base nesse critério, o MEC sugere a proporção de 6 a 8 crianças, de zero a um ano, por professor. Crianças de dois a três anos, seriam 15 por educador. Já no agrupamento de crianças de quatro a cinco anos, o indicado seria um professor cuidar da educação de apenas 20 alunos.

Todas as creches da rede municipal seguem essa recomendação do MEC.

Em não havendo vagas suficientes para atender a demanda, abre-se uma fila de espera por ordem de inscrição.

“A lista de espera da creche aqui do bairro tem crianças, cujos pais tiram o pão da boca para pagar uma babá, enquanto aguardam uma vaga”, declarou um pai, que ainda não conseguiu matricular seu filho de 4 anos.

Preferimos não divulgar o nome da creche para não expor a instituição e muito menos sua gestora, que é uma excepcional servidora pública. O caso será investigado pela Ouvidora-geral do município. Logo o nome da vovó influente será conhecido.

Imprimir




image
image
image
image


(65) 99978.4480

abroncapopular@gmail.com

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT