A Bronca Popular

Domingo, 07 de Abril de 2019, 09h:54

Contratados pela UFMT para trabalhar no concurso da prefeitura reclamam falta de pagamento

O certame foi realizado no dia 24 de março para preenchimento de 211 vagas no serviço público municipal

EDÉSIO ADORNO
Tangará da Serra

As mais de 400 pessoas contratadas temporariamente pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para trabalhar na realização do concurso público da prefeitura de Tangará da Serra ainda não teriam recebido o pagamento, conforme informações repassadas ao site por um fiscal de pátio.

O certame foi realizado no dia 24 de março para preenchimento de 211 vagas no serviço público municipal. Os inscritos pagaram taxa de inscrição que variou de R$ 50, 60 e 100 reais. O número de participantes foi superior a 10 mil candidatos.

Os contratados trabalharam como fiscal de aplicação de prova, distribuídos entre fiscal de sala, fiscal de corredor, fiscal de pátio e fiscal de portaria. Esse contingente de profissionais garantiu a lisura do concurso.

Um vigilante da prefeitura, que foi contratado como fiscal de pátio, entrou em contato para reclamar que 15 dias depois dos serviços prestados, ainda não recebeu o valor combinado de R$ 180 reais por ter trabalhado em dois períodos.

“Ninguém recebeu até agora. A gente não entende o motivo da demora. A UFMT recebeu a taxa de inscrição à vista. Então, deve ter dinheiro para pagar quem trabalhou na organização e realização do concurso”, declarou

A reportagem não conseguiu contato com a assessoria de comunicação da UFMT. 

Gostou da matéria? Se você tiver alguma queixa, reclamação ou denuncia para fazer, mande para o WhatsApp: (65) 99978.4480 ou para o e-mail: abroncapopular@gmail.com Sua identidade será mantida em sigilo.    


Fonte: A Bronca Popular

Visite o website: abroncapopular.com.br