Sexta-feira, 24 de Maio de 2019


Sexta-feira, 29 de Março de 2019, 23h:28 - A | A

EDESIO ADORNO

Por que a TV Globo bate em Bolsonaro?

Jair Bolsonaro resolveu interromper 50 anos de mamata da família Marinho nas tetas do governo federal

Divulgação

image

Uma pergunta simples suscita uma resposta igualmente simples. Bolsonaro apanha porque não libera dinheiro para os donos do chicote. Uma das especialidades da imprensa é afagar e detonar. O cliente escolhe o verbo e paga com a verba do tesouro. O gestor público que não coloca o umbigo no balcão da mídia apanha mais que cachorro de bugre.

Veículos de inserção nacional, como Veja, Estadão, Folha de S. Paulo, TV Globo, dentre outros, são meros pontas-de-lança de poderosos grupos empresariais, que tem agigantados interesses financeiros no âmbito do governo federal. Essa turma não abre mão dos favores oficiais.

A imprensa bate em Bolsonaro e desperta colérica reação da esquerda e da direita. Os comunistas (?) replicam recortes de notícias marombadas até de veículos demonizados e acusados pela própria sucia vermelha de terem patrocinado o “golpe contra Dilma”.

A direita, enfurecida, esculhamba e se esforça para desmoralizar o cartel de comunicação que insiste em esfarelar a legitimidade popular do governo Bolsonaro. O jornalismo de retaliação ao presidente Jair Bolsonaro praticado pelo Grupo Globo, em especial pela Vênus Platinada, não é sem razão.

A TV Globo entrou no ar em 26 de abril de 1965, um ano depois da deposição do presidente João Goulart, o Jango.

A TV Globo entrou no ar em 26 de abril de 1965, um ano depois da deposição do presidente João Goulart, o Jango. A emissora de Roberto Marinho foi servil e obediente aos homens de coturno. Foi usada como máquina de propaganda da ditadura militar e como instrumento de dissuasão da resistência popular ao endurecimento da repressão aos movimentos que cobravam restabelecimento da normalidade democrática.

Ao longo dos seus 50 anos de fundação, a TV Globo - empresa ponta-de-lança do grupo - elegeu e derrubou governantes, ditou regras de comportamento, exerceu forte influência na economia, na política, no esporte e até na formação do convencimento de juízes e de membros do ministério público. Era a toda poderosa!

A conta bancária da emissora, o luxo, o capricho, a existência nababesca e as excentricidades dos Marinhos eram custeadas com dinheiro público. Leonel Brizola foi o único político que teve coragem de denunciar o relacionamento promiscuo da TV Globo com o governo federal. kk Aquela vinheta que o JN mostra antes de exibir reportagens sobre o Petrolão ou operações policiais no âmbito da Lava Jato – uma montanha de dinheiro sendo sugada por um tubo de esgoto – poderia ser utilizada para ilustrar o modus operandi da TV Globo. A emissora é a que mais engole verba publicitária do governo federal, de prefeituras, assembleias legislativas e de governos estaduais.

Jair Bolsonaro resolveu interromper 50 anos de mamata da família Marinho

Jair Bolsonaro resolveu interromper 50 anos de mamata da família Marinho nas tetas do governo federal. Uma atitude ousada e corajosa. O presidente prioriza as redes sociais para dialogar com a sociedade. E o que é mais saudável: a um custo próximo de zero.

 

Fora a redução de faturamento, os donos do Grupo Globo tem outro motivo para detestar Bolsonaro. Esse de natureza histórica: a emissora nasceu sob o regime militar, cresceu, se expandiu e se tornou poderosa com o apoio da turma de coturno. Estranhamente, está sendo jogada na lona por um militar. Será que Freud explica?

Imprimir




image
image
image
image


(65) 99978.4480

abroncapopular@gmail.com

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT