Domingo, 26 de Maio de 2019


Quinta-feira, 11 de Abril de 2019, 20h:38 - A | A

USO DA MÁQUINA

Favaro mata serviço no DF e se auto lança candidato ao senado em Cuiabá

"Participar ativamente da política e da vida orgânica de seu partido é um direito de Carlos Favaro, o que ele não pode é faltar ao emprego e usar a máquina pública para consolidar sua candidatura ao senado", diz advogado eleitoral

EDÉSIO ADORNO
Redação

Foto: Ana Adélia Jácomo

image

  O candidato derrotado ao senado, Carlos Fávaro (PSD), é empregado do escritório de Representação de Mato Grosso em Brasília (Ermat). Além do salário de R$ 9.375,00, o pessedista tem outras vantagens, que vão de moradia, carro abastecido e passagens aéreas para garantir onipresença no Distrito Federal em Cuiabá ao mesmo tempo.

Durante toda essa semana, Favaro permaneceu em Cuiabá para acompanhar o julgamento da senadora Selma Arruda pelo Tribunal Regional Eleitora (TRE). O Ermat ficou entregue as moscas.

Nesta quinta, o faltoso ao emprego marcou presença no diretório do PSD, no bairro Santa Rosa, para conceder coletiva à imprensa, mesmo não tendo nada de útil ou relevante para anunciar ao contribuinte.

Na verdade, Favaro chamou os escribas da imprensa para comunicar que, com a cassação em 1º instância do mandato de Selma Arruda, ele decidiu sair na frente e desde logo se auto lança candidato ao senado.

Afirmou o quase senador biônico, por determinação do desembargador Pedro Sakamoto:

“Não tenho a estimativa de quando deve ocorrer a nova eleição, mas acredito muito que a mesma celeridade que foi dada aqui no TRE, será dada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se tiver novas eleições, por respeito a mesma Justiça Eleitoral de não deixar a coisa errada encoberta, eu sou candidato. E em respeito aos meus votos, sou candidato”

Na semana passada, Carlos Favaro reuniu mais de 80 lideranças do partido em Cuiabá. Durante o evento, o auto lançado candidato ao senado profetizou o resultado do julgamento da AIJE contra Selma Arruda pelo colegiado do TRE.

Empolgado diante da perspectiva, até então vislumbrada, de ser guindado ao senado para um mandato biônico, Favaro declarou que a meta do partido seria lançar candidatos a prefeitos em 80 municípios.

“Participar ativamente da política e da vida orgânica de seu partido é um direito de Carlos Favaro, o que ele não pode é faltar ao emprego e usar a máquina pública para consolidar sua candidatura ao senado. O MP precisa acompanhar de perto tudo isso”, disse um experiente jurista ao site.

Imprimir




image
image
image
image


(65) 99978.4480

abroncapopular@gmail.com

Tangará da Serra - Tangará da Serra/MT